Fiquei pensando sobre a importância do ENEM e da entrada na faculdade, acabei me lembrando como eu me sentia na minha época. Entrei na faculdade de Jornalismo, em 1999, depois de ter pensado em outras carreiras. Lembro do cabelo descolorido, dos trotes, do coleguismo, da sensação novidade e de seriedade. De descoberta e construção. De querer saber se tinha escolhido o “curso certo” e se a carreira ia dar certo. Se eu seria feliz.

A coisa mais importante que aprendi na universidade foi a fazer perguntas. Uma das perguntas mais importantes que fiz foi: por que muitas pessoas não conseguem trabalhar na área em que estudaram (por não haver vagas) se as faculdades desenham os cursos para que as pessoas tenham os melhores trabalhos nas melhores empresas que querem oferecer para o mundo os melhores produtos e serviços? Também, por que o mundo (e os arredores) continuavam cheios de problemas que as pessoas não conseguiam resolver? Eu não fazia ideia.

Um dia, li em um livro que o futuro seria marcado pela parceria entre…

Continue lendo meu artigo no Mundo Universitário (página 22).

Advertisements