Enquanto eu aguardava para dar uma palestra na Univates, em Lajeado/RS, uma pessoa, que ouvia minha conversa com amig@s do meio startup, me perguntou: por que você veio vender um sonho, querer que a gente se arrisque abrindo uma startup?

Falei pra pessoa: você pode se arriscar sem abrir uma startup, se quiser. Falei também: não estou vendendo um sonho, estou apenas contando casos de pessoas que compraram os seus próprios sonhos e visões. Um número crescente de empreendedores inovadores. Meu papel é de testemunho, conhecedor. E sim, agora o Startupi vende cursos da iniciativa TERA, mas são cursos de habilidades, para que você aprenda a fazer coisas – não para convencer você a abrir uma startup ou empresa.

Eu não preciso que você abra uma startup. Eu não vou gostar mais de você por causa disso. Então por que dar a palestra? Por que ser mentor no Startup Weekend Lajeado? Porque muitas e muitas pessoas tem motivos, vontade, determinação, pulsação para inovar. Muitas vezes elas não conseguem inovar como profissionais autônomos ou como funcionários em estruturas pouco flexíveis. E muitas vezes essas pessoas não encontraram um caminho de desenvolvimento. Podem até ter ouvido falar do Parque Tecnológico, da Incubadora de Empresas, da entidades de negócios, mas não sentiram que a ajuda e a colaboração podem estar por perto.

Nosso papel é ajudarmos as pessoas que querem achar um caminho – pois muitas vezes elas não sabem como seria um caminho, não reconhecem um caminho quando o encontram porque não sabem como um caminho se parece.

Continue lendo meu editorial de 16/11/2014 no Startupi.

Advertisements